24/06/2013 - 10:22     |
Cotonicultores são orientados a controlar pragas no algodão em MT
Fonte: A Gazeta
Os cotonicultores enfrentam muitos desafios para atingirem seus objetivos, que é produzir uma fibra de qualidade, assegurando a sustentabilidade de sua lavoura nos aspectos social, ambiental e econômico. A cultura do algodão é uma das mais complexas e a cada safra essa experiência se renova diante de novos cenários que podem incluir uma praga exótica, novas tecnologias e demandas do mercado consumidor. Daí a importância da discussão destes temas no Dia de Campo do Algo dão, realizado sábado em Sapezal (480 km a noroeste de Cuiabá). Na ocasião, o pesquisador Rafael Galbieri, fitopatologista do Instituto Mato-grossense do Algodão (IMAmt), abordou alguns dados preliminares de um estudo que está sendo realizado em todas as regiões produtoras do Estado, em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). O estudo indica o agravamento do problema nas lavouras de algodão de Mato Grosso, daí a importância da apresentação de medidas de manejo dessas parasitas em algodoeiro, como a rotação de culturas e a resistência genética. A publicação dos resultados desse estudo deverá acontecer no início de 2014. Na estação “Monitoramento fitossanitário no algodoeiro em Mato Grosso”, que o fitopatologista dividiu com o pesquisador Edson Andrade Júnior e o engenheiro agrônomo Renato Tachinardi, também também foram apresentados resultados de trabalhos sobre o fungo causador da mancha de ramulária, destacando sua grande variabilidade no Brasil e as possíveis implicações dessa informação no controle da doença no algodão. “Novas tecnologias nas variedades IMAmt e programa de Qualidade do Algodão”, “Manejo de pragas no sistema de produção para o produtor de algo- dão” e “Importância e potencial de Mato Grosso para o cultivo de oleaginosas” foram outros temas abordados no Dia de Campo. Realizado pela Associação Mato-grossense do Algodão (AMPA), pelo IMAmt e pela Cooperativa Mista de Desenvolvimento do Agronegócio (Comdeagro). O evento aconteceu na fazenda Carajás, de propriedade do Grupo Scheffer. O Dia de Campo terá patrocínio do Instituto Brasileiro do Algodão (IBA) e da Syngenta, que fará lança mento de produtos, e apoio do Grupo Scheffer. De acordo com Milton Garbugio, presidente da AMPA e do Instituto Mato-grossense do Algodão (IMAmt), todos os associados, colaboradores e profissionais envolvidos com a cultura do algodão foram convidados para esse Dia de Campo, que serviu como ponto de partida para a safra 2013/14.
 
© Copyright 2018 Todos os Direitos Reservados by clube7web