18/04/2013 - 15:26     |
Linha de crédito facilita o cultivo de seringueira em MT
Fonte: Assessoria/Empaer-MT
O Programa de Implementação da Heveicultura no Estado de Mato grosso vai plantar 54 mil hectares de seringueira até o ano 2020. Cinco mil hectares de seringueira já foram plantados em 15 Consórcios Intermunicipais, nas áreas de agricultores familiares para a produção de borracha e recuperação de áreas degradadas. O engenheiro florestal da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), Antônio Rocha Vital, sugere a nova linha de crédito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf Eco), que facilita ainda mais o cultivo de seringueira. Conforme Rocha, a linha de crédito é uma solicitação antiga dos agricultores familiares dos estados de Mato Grosso, Acre, Goiás e Tocantins. Os limites são de R$ 80 mil por beneficiário e R$ 15 mil por hectare, com prazo de 20 anos para pagamento e oito anos de carência, permitindo o cultivo de 5,3 hectares por agricultor. Além da produção de borracha, é previsto a recuperação de áreas degradadas e reserva legal com o plantio de seringueira em sistemas agroflorestais (Saf’s). Somente em 2012, mais de 200 agricultores plantaram 2 mil hectares de seringueira. O engenheiro enfatiza que estão colocando módulos familiares de dez hectares, agrupados em assentamentos, áreas de produtores tradicionais e cooperativas. A intenção é produzir 80 mil toneladas de borracha por ano. O produtor rural e ex-superintendente do programa da Heveicultura, Israel Antunes Marques, declara que existe área para plantio, tecnologia, linha de crédito e mercado para borracha natural. Com um plantio de seringueira numa área de 60 hectares, no município de Denise, o produtor Israel, retira em média 2.400 quilos de coágulo, nos três mil pés. No próximo ano, com mais três mil pés em produção pretende extrair 4.800 quilos de coágulo/ ano. Ele faz uma conta simples, “para um município com um milhão de árvores em produção equivalente a dois mil hectares, teremos uma movimentação bruta de R$ 1,2 milhão por mês, o que demonstra que a seringueira é uma excelente alternativa de renda para uma cidade”, explicou Marques. A Secretaria de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (Sedraf), Consórcios Intermunicipais e Empaer têm estimulado o cultivo da seringueira em sistema de consórcio com a fruticultura. "Essa é uma forma prática e rentável de produção, já que permite o agricultor produzir durante 30 anos", conclui Rocha.
 
© Copyright 2018 Todos os Direitos Reservados by clube7web