05/11/2012 - 10:55     |
Mais de 2 milhões de animais serão vacinados contra aftosa em Lucas e Sinop
Fonte: Só Notícias
Mais de 2 milhões de animais serão vacinados contra aftosa em Lucas e Sinop
Pouco mais de dois milhões de animais, entre bovinos e bubalinos de todas as idades, deverão ser imunizados contra febre aftosa entre os municípios que compõe as unidades regionais do Instituto de Defesa Agropecuário do Estado (Indea) em Lucas do Rio Verde e Sinop até o dia 30 deste mês. Na primeira, a meta é de aproximadamente 1,9 milhão de animais. A regional é composta, além de Lucas, pelos municípios de Juara, Ipiranga do Norte, Itanhangá, Nova Maringá, Nova Mutum, Nova Ubiratã, Novo Horizonte do Norte, Porto dos Gaúchos, São José do Rio Claro, Sorriso, Tabaporã, Tapurah e Santa Rita do Trivelato. Já na regional de Sinop, a meta é alcançar cerca de 254,7 mil animais entre os municípios de Vera, Claudia, União do Sul, Feliz Natal e Santa Carmem, além de Sinop, que concentra a maior quantidade de rebanho, com 80,2 mil cabeças. Já Feliz Natal é a que tem o menor número da unidade, com 21,7 mil. Esta é a segunda e última etapa da vacinação. Posteriormente, os pecuaristas deverão procurar as unidades do Indea para realizarem a comunicação. Este procedimento encerra dia 10 de dezembro. Em caso de não vacinação do rebanho o procedimento deve ocorrer de forma assistida (com a presença de fiscais do Indea), além do criador ser multado. Conforme Só Notícias informou, no Estado a meta é imunizar cerca de 29 milhões entre bovinos e bubalinos de todas as idades. O reforço maior é na área de fronteira, onde aproximadamente 441,7 mil animais devem ser vacinados. Ao todo, 800 propriedades rurais que fazem fronteira com a Bolívia serão visitadas pelos técnicos e veterinários do Indea. Mato Grosso está há 17 anos sem registros da doença. Na primeira etapa da campanha, desenvolvida no primeiro semestre, aproximadamente 99% da meta ( que era imunizar cerca de 12,2 milhões de cabeças) foi alcançada. A Febre Aftosa é uma doença contagiosa que pode atingir bovinos, bubalinos, ovinos, caprinos, cervideos entre outros. É caracterizado pela formação de vesículas e ulceras na mucosa oral e nasal, na teta e entre os cascos. A doença é causada por um vírus que se dissemina rapidamente pelo meio ambiente, através do contato com objetos (ferramentas, botas, veículos, ar e água.) e animais infectados.
 
© Copyright 2018 Todos os Direitos Reservados by clube7web