26/09/2012 - 11:08     |
Produtores de carne suína acusam Argentina de travar exportações
Fonte:
Foto: Ilustrativa
Produtores de carne suína acusam Argentina de travar exportações
Produtores brasileiros de carne suína disseram nesta terça-feira (25) que a Argentina voltou a travar suas exportações, quatro meses após um acordo que resolveu uma disputa comercial entre as duas maiores economias da América do Sul. Os industriais brasileiros disseram que as exportações haviam sido normalizadas em agosto em 3,7 mil toneladas, mas a Argentina reduziu surpreendentemente em setembro o número de licenças de importação para esse produto. "As autorizações começaram a se atrasar, e depois pararam completamente", disse a Reuters o presidente da Associação Brasileira da Indústria Produtora e Exportadora de Carne Suína (Abipecs), Pedro de Camargo Correa. "Nós não sabemos o que está acontecendo. Se a Argentina por algum motivo resolveu suspender ou controlar novamente as importações de carne suína brasileira", acrescentou. Funcionários brasileiros não estiveram imediatamente disponíveis para comentar a denúncia das exportações. A Argentina concordou em maio em normalizar suas importações brasileiras, afetadas por um mecanismo de licenças antecipadas de importação com as quais a presidente do país, Cristina Kirchner, tenta controlar a saída de dólares do país. As exportações de carne suína do Brasil foi um dos setores mais afetados pelas restrições argentinas, despencando até 80 por cento. O Brasil respondeu suspendendo em maio as licenças automáticas para uma dezena de produtos vindos da Argentina, como maçãs, batatas e vinhos. As restrições argentinas e uma queda da demanda como um reflexo da crise mundial diminuíram o comércio bilateral em cerca de 13 por cento, até 22,276 bilhões de dólares, nos primeiros oito meses de 2012. As exportações brasileiras de carne suína à Argentina caíram cerca de 49,6 por cento até 12.721 toneladas entre janeiro e agosto de 2012, ante o mesmo período do ano anterior, segundo a Abipecs. As autoridades do Brasil sustentam que durante os últimos meses o fluxo do comércio se normalizou, mas advertem que permanecem atentos. Os produtores brasileiros de carne suína afirmaram que pediram explicações do governo. "A bola agora está no campo do governo brasileiro. Eles que devem reagir", acrescentou.
 
© Copyright 2018 Todos os Direitos Reservados by clube7web