04/11/2011 - 12:01     |
Brasil pode dobrar produção de alimentos e garantir abastecimento mundial
Fonte: agrlink
O Brasil é capaz de dobrar a produção nacional de alimentos em um curto espaço de tempo e se consolidar como o maior fornecedor para o mundo, de acordo com o presidente da Associação Brasileira de Sementes e Mudas (Abrasem) Narciso Barison Neto. Ele afirma que o País é a esperança para abastecer o resto do planeta, especialmente no momento em que a população mundial atingiu a marca de 7 bilhões de habitantes. E, para isso, basta que os produtores saibam aproveitar o potencial tecnológico que têm à sua disposição.

“Hoje, nossa produção é de aproximadamente 160 milhões de toneladas. Se soubermos aplicar todas as tecnologias disponíveis no campo, e de forma adequada, podemos dobrar esse número para 300 milhões de toneladas”, avalia Barison. Ele explica que o Brasil, atualmente, é o segundo maior fornecedor de alimentos para o mercado internacional, atrás apenas dos EUA, mas a agricultura brasileira tem potencial para tornar o País o maior produtor mundial.

Para o presidente da entidade, o aumento da produção nacional passa, necessariamente, por sementes de qualidade e agricultores preparados. “Não se pode ignorar o fato de que as sementes com biotecnologia, por exemplo, garantem resultados muito melhores para o campo”, comenta. Ele salienta também a importância das pesquisas do setor e a rápida evolução das tecnologias inseridas nas sementes.

Gargalos

Barison acrescenta que o Brasil já consegue abastecer uma população de quase 200 milhões de pessoas, mas que são necessárias algumas melhorias para que as metas de produção consigam ser atingidas. “É importante rever a questão da carga tributária e infraestrutura das rodovias, ferrovias, hidrovias e portos. Além disso, é preciso melhorar o marco regulatório, para que as empresas tenham condições reais de fazer investimentos”. Segundo ele, por outro lado, a necessidade de superar esses gargalos logísticos é sinal de que as dificuldades apareceram, pois o País alcançou produções recordes para as quais não estava devidamente preparado.

As informações são da Associação Brasileira de Sementes e Mudas (ABRASEM).

 
© Copyright 2018 Todos os Direitos Reservados by clube7web